quarta-feira, 29 de maio de 2013

TEORIA E PRÁTICA


"Espíritas, Amai-vos!" - esse é o primeiro ensinamento; "Instruí-vos" - esse, o segundo.
O Espírito da Verdade
O conhecimento do Espiritismo é absorvido por cada um de nós de modo e intensidade diferentes, variando de acordo com a bagagem de inteligência e nível moral que possuimos, resultado das nossas experiências acumuladas em nossas diversas encarnações.
Não estamos aqui nos referindo à mera curiosidade sobre os fenômenos mediúnicos, tampouco sobre a "procura de soluções imediatistas" para os problemas de cada um, causas que levam muitas pessoas aos centros espíritas. Grande número de pessoas, tendo aprendido algo sobre o Espiritismo, acomodam-se nessa atitude, esquecendo que nosso aprendizado em qualquer situação da vida deve ser constante e progressivo.
Não basta, em absoluto, fazer um "intensivo" sobre Espiritismo, coletando informações aqui e acolá, lendo alguns romances espíritas, assistindo a algumas palestras, mas, sim, são necessários, pelo menos, a leitura constante e o estudo rigoroso das obras básicas, a chamada Codificação Espírita ou "Pentateuco Kardequiano".
Ouve-se constantemente que isso não é muito fácil de ser feito: trata-se de leitura difícil para alguns, falta o tempo necessário para outros, e assim por diante. Porém, os que assim pensam ficam, na maioria das vezes, embatucados com as questões mais simples sobre o Espiritismo, isso quando não se lançam a debater as questões complicadas, aquelas que requerem bom conhecimento doutrinário.
Diante de tal situação, o estudo nos centros espíritas revela-se como atividade essencial para seus freqüentadores, o que na prática tem mostrado ótimos resultados, propiciando sempre novos colaboradores mais preparados, com melhor formação doutrinária, isto é, com melhores conhecimentos sobre o Espiritismo como um todo. O próprio Codificador, depois da terceira viagem por várias cidades da França, no ano de 1862, já afirmava: "Há algum tempo, constituíram-se alguns grupos de especial caráter e cuja multiplicação entusiasticamente desejamos encorajar. São os denominados grupos de ensino."
Daí a recomendação a todos os que buscam conhecer o Espiritismo, para procurar os centros espíritas que oferecem o estudo sistematizado, o qual deverá ser, sempre, estritamente baseado nas obras de Kardec.
O aprendizado em grupos de estudo coordenados e aplicados por pessoas devidamente preparadas permitirá um intenso e frutífero intercâmbio de idéias e esclarecimento de dúvidas, alargando os horizontes do pensamento, que, passo a passo, levarão às respostas das questões mais complexas sobre a nossa existência, nossa origem e nossa destinação futura.
Dessa maneira, estaremos melhor preparados para o entendimento do Evangelho de Jesus como norma de conduta para toda a Humanidade, iniciando, assim, a nossa reforma íntima, especialmente no aspecto moral, bem como a mudança de nossos hábitos, visando sempre ao nosso aperfeiçoamento espiritual.